Publicado por: George Costa | abril 26, 2010

Cana Caiana

Vertentes News

Plantio de cana em Vertentes atrai imigrantes Indianos.

Clique aqui para ler a matéria completa.


Responses

  1. Muitas pessoas tem vergonha de dizer onde nasceram,suas raízes. As vezes por motivos como a pobreza, sofrimento ou até vergonha por ser uma cidade pequena sem recurso algum. Eu pessoalmente acho isso uma bobagem, já que somos filhos da terra e um dia voltaremos a ela. Bobagem querer ser o que não se é. Ilusão! E olha já ouvi cada absurdo. Cidade do interior é algo mágico, pelo menos pra mim, descobrir como surgiu como evoluiu as famílias que lá nasceram enfim a vida e suas transformações. Por isso acho mágico. Mario Quintana por exemplo nasceu na cidade de Alegrete no interior do Rio Grande do Sul. Renato Aragão nosso DIDI, nasceu em Sobral interior do Ceará. E pode ter certeza que eles apesar das dificuldades vividas nunca tiveram vergonha de dizer onde nasceram. Somos levados pelas circunstâncias da vida e muitas vezes saímos de nossas terras e buscamos outras. Mas nossas raízes estão lá. Absorvemos novas culturas, aprendemos novos costumes mas de algum modo ainda lembramos de lá. Mesmo que agente só tenha nascido lá como é o meu caso. A curiosidade e a busca sempre nos fazem retornar e descobrir a riqueza de nossa historia. Não tenho vergonha nenhuma sou filha da terra levarei o nome dela comigo. Assim digo:
    – Nasci no dia 16 de maio de 1971, na cidade de Vertentes interior de Pernanbuco lá registrada com o nome de Alânia Aparecida Costa. Por motivos que a vida nos leva, fui do nordeste para sul cresci e me tornei o que sou e aqui em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul me tornei , Alânia Aparecida Costa Teixeira.
    Afinal é isso o que tenho para deixar aos meus filhos, nossa cultura e costumes. Ser o que somos sem vergonha e preconceito.

    Sou uma legitima PERNAÚCHA, autentica sem imitações e orgulhosa de onde vim, Vertentes é linda. sem muito recurso mas o suficiente para ser feliz e acolher a todos. A pobreza ficou na cabeça dos fracos, a riqueza esta no coração das pessoas que lá vivem com amor para dar e receber!

    • Concordo plenamente com sua palavras e faço delas as minhas!

  2. o problema de vertentes pe e o mesmo de todo nordeste,a classe mais elevada socialmente trata com desprezo e derespeito os mais pobres.Havendo tambem um racismo muito acentuado contra os mais escuros,já que,no nordeste poucos podem se considerar brancos,mas ali se confudem claros com brancos.

  3. concordo plenamente com suas palavras
    que serão as minhas palavra

  4. sou de vertentes moro en guarulhos a trinta anos hoje sou diretor do sindicato dos metalurgicos de guarulhos. estudei o mundo do trabalho estudei filosofia e tenho minhas ideologias .mais nada e mais importante para um povo que cultivar suas raizes.. parabens alania por suas palavras.. abracos para vertetes.. e para a ch do junco porque sou filho da terra…

  5. Sou matogrossense, mas a minha família é de Vertentes, morei aí na minha infancia. Meu pai e minha mãe são filhos deste lugar, tenho certeza que algum dia eu voltarei para rever a família.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: